Matérias em revistas

Supernanny dos casais

Supernanny dos casais

Supernanny dos casais
Fonte - Revista Nova

Se você acha que problema de casal só muda de endereço, não pode perder esta reportagem. Claudya Toledo, a supernanny dos relacionamentos, analisa os erros e acertos cometidos por uma dupla apaixonada e indica saídas para o amor voltar a transbordar entre eles. Pode apostar que ela vai colocar o romance dos dois - e o seu - nos eixos!
Texto: Paula Brandão Sereno


 
"Por que o Raoni não percebe que só tenho olhos para ele?"Andrea" A Andrea é linda, tem muitas amigas..."Raoni Que não nos ouçam nossas amigas solteiras: viver a dois não é fácil. Lógico que tem o lado bom - ficar juntinho, trocar beijos no cinema... Mas atire a primeira almofada em forma de coração quem nunca se irritou com um hábito da carametade. Para aparar qualquer aresta que possa impedir um final feliz, chamamos a terapeuta Claudya Toledo, dona da A2 Encontros. A exemplo do reality show que ajuda famílias inglesas e brasileiras a educar pestinhas em fúria, a supernanny dos casais identifica erros comuns nos relacionamentos e sugere um plano de ação para mudar atitudes que facilitam crises. A seguir, ela analisa o caso de Andrea e Raoni. O processo durou sete dias: primeiro, conversou com a dupla por três horas. Depois de deixá-los matutando por um fim de semana, fizeram mais uma sessão, dessa vez individual: 60 minutos com ela, 90 com ele. Então, deu seu veredito aos dois juntos, na última reunião."A Andrea e o Raoni formam um casal apaixonado, um completa o outro. Porém, precisam aprender a estabelecer limites e fortalecer a confiança para diminuir o desgaste e fortalecer o vínculo."Semelhanças com a sua história de amor pode não ser coincidência. Aproveite as lições da expert e ponha o romance nos trilhos você também.

Love Story

A estudante de jornalismo Andrea Levy, de 23 anos, e seu namorado, Raoni Mota, de 22, lutaram muito para ficar juntos. O casal se conheceu durante as férias de verão em Itacaré, na Bahia, em 2004. E, após dez dias de paixão absolutamente arrebatadora, cada um teve de voltar para sua cidade: ela para São Paulo e ele para Maceió. Mesmo assim, não conseguiram esquecer um ao outro. Trocavam e-mails e telefonemas inclusive quando Andrea passou um ano na Austrália. De repente, um presente: Raoni resolveu estudar produção audiovisual na capital paulista. O namoro deixou de ser a distância há um ano e quatro meses. E foi aí que eles descobriram que, bem de perto, nem tudo são flores. Embalados pelo amor que sentiam, cometeram o erro de ir passando por cima de pequenos problemas do dia-adia até que começaram as brigas. Andrea e Raoni querem sair dessa fase mais fortalecidos do que nunca, então abriram o coração para a supernanny.

Fala, garoto
Raoni elegeu primeiro as rusgas que, na opinião dele, abalam o romance.

baladas de solteira na mira
"Em São Paulo, ao contrário de onde vim, é comum os casais saírem separados para a balada, pelo menos uma vez na semana. A Andrea é linda, tem muitas amigas, e seu hábito de fazer happy hour com uma turma de solteiras me deixa chateado."

o passado assombra
"Logo que começamos a namorar, conversávamos bastante sobre nossas experiências em relacionamentos anteriores. E ela sempre fez questão de ressaltar que eu era o homem com quem estava curtindo descobertas e experiências de vida (por exemplo, viajar para a prai a a dois). Conhecendo-a mais, descobri que omitiu alguns detalhes de antigos namoros. Sei que ela é fiel e diz a verdade. Mas às vezes me sinto inseguro."

se ela dança, eu danço
"Desde que me mudei para São Paulo, fiz questão de deixá-la à vontade para sugerir programas. Percebia que ela se sentia bastante feliz em planejar nossos momentos de lazer. Mas depois de alguns meses indo para uma praia de que eu não gostava, passando o dia rodeado pelas amigas dela que não tinham nada a ver comigo e ainda cozinhando para todo mundo... resolvi dar um basta. Acho que preciso também ter espaço para realizar meus desejos, por mais cavalheiro que eu queira continuar sendo!"

Fala, garota
Agora é a vez de Andrea indicar alguns pontos que a incomodam na relação.

que sufoco !
"Não consigo fazer o Raoni compreender que, quando saio com as minhas amigas para jantar ou para uma happy hour depois da faculdade, apenas batemos papo. O fato de algumas serem solteiras não influencia em nada o meu comportamento. Tenho atitude de mulher comprometida! Não sei como agir para deixá-lo seguro nesse sentido."

excesso de desconfiança
"Quando converso com o Raoni, vou me lembrando de histórias da minha vida de forma meio enrolada. Sem muita ordem cronológica, sabe? Dias depois, se ele me pede para contar de novo e eu acrescento mais algum detalhe, já fica com aquela cara de 'Será que eu acredito?'É desanimador."

prova de amor constante
"Desde que ele me disse que gostaria que eu demonstrasse mais meu afeto, carinho e cumplicidade, tenho tentado verbalizar ou traduzir em gestos quanto gosto desse homem. Ligo sempre para contar o meu dia e saber o dele, quero participar da sua rotina. Até fizemos um curso de curta-metragem juntos. Mas parece que nada é suficiente. Gostaria que o Raoni reconhecesse que, embora tímida e desligada, estou me esforçando e quero ficar para sempre ao seu lado."

abaixo o caça-fantasmas
"Tenho a impressão de que ele não consegue compreender que namorados do passado não representam mais nada para mim.Às vezes fico triste quando o Raoni insiste que podemos encontrar a qualquer momento algum rapaz com quem eu tenha ficado antes de conhecê-lo. Por que não percebe que agora só tenho olhos para ele?"

O diagnóstico da especialista
"A Andrea é uma mulher forte e decidida", fala Claudya Toledo."É ela quem organiza os meios para concretizar os sonhos dos dois. Recatada e introspectiva, talvez tenha medo ou não saiba exatamente como expor suas emoções. Mas procura ser dedicada e afetuosa. Já Raoni é criativo, perspicaz. Sonhador, precisa de uma mulher pé no chão para ajudá-lo a realizar seus objetivos. Essas características o tornam mais suscetível a insegurança e carência. Também pode se sentir insatisfeito pelo fato de sempre ceder e querer que ela fique à vontade."A seguir, a supernanny sugere algumas mudanças de comportamento - de ambas as partes - que farão a relação entrar nos eixos.

Novas regras para Raoni

liberdade é preciso - para você e para ela
"Mulheres - e homens - tendem a formar grupos. Mas ninguém é um robô que repete gestos. Em outras palavras, você não precisa se preocupar quando sua namorada vai jantar com as amigas. A solteirice não é um estado contagioso, e sim uma opção. Se a Andrea está com você, significa que já fez a dela, não é? Deixe-a colocar o papo em dia com a turma. A moça voltará renovada. Nesse meio-tempo, que tal dar mais atenção às suas vontades? Use o tempo livre para praticar um esporte, o que ajuda a recuperar as energias e a se sentir fortalecido ou visitar um amigo... Você pode inclusive trocar figurinhas com sua namorada sobre a programação de cada um quando se reencontrarem."

ouvir sem julgar
"Você precisa entender que as garotas percebem e relatam o mundo ao redor delas de forma diferente. Somos loucas pelos detalhes. E é natural a Andrea contar de novo a mesma história fazendo algum comentário extra. Não significa que esconde algo. Mentir é diferente de revelar um fato em capítulos. Para evitar mal-entendidos, pergunte na hora suas dúvidas."

nada de vestir a camisa de detetive
"Caso se sinta tentado a vasculhar a ficha amorosa da Andrea, melhor controlar-se. Não é saudável nem para você nem para ela, que se sentirá investigada. Quando as caraminholas tomarem conta da sua mente, repita este mantra: 'Ela está comigo porque me ama. O resto é resto'. Remexer no passado só os fará recordar fatos ou pessoas que não têm mais importância. Viva o presente."

aceitar as diferenças
"Como cada um expressa seus sentimentos de formas diversas, vale ficar mais atento ao esforço da Andrea para demonstrar que gosta de você. Ela pode não falar as três palavrinhas mágicas o tempo todo, mas liga sempre, se interessa pelo seu dia-a-dia..."

Novas regras para Andrea

enfim, sós
"Seu primeiro erro foi cercar o namorado de amigas solteiras. Isso passou a mensagem de que não se importa de deixá-lo solto com as 'feras', ou melhor, com as 'gatas'. Quem ama quer sentir que é cuidado! Demonstrar que faz questão de privacidade com ele encherá o ego do Raoni de auto-estima. Que tal equilibrar programas com a turma e passeios a dois no fim de semana, só para variar?"

freio de língua
"O seu passado pertence a você e a mais ninguém. Tudo o que o Raoni pode (e deve) saber é que escolheu ficar com ele porque o ama. O moço precisa aprender a se bastar com essa valiosa informação. Contar detalhes do que já passou só fomenta a desconfiança na fértil imaginação masculina. E, antes de comentar algo que aconteceu com uma amiga, procure se perguntar o que isso vai acrescentar ao namoro. Decidiu contar? Seja concisa, mostrando exatamente qual foi o seu papel na história. Se for fofoca pura, que tal escolher outro assunto?"

democracia já
"Por fim, o destino do relacionamento precisa estar nas mãos do seu amor também. Você até pode ter milhares de sugestões, mas vale ligar na sexta e perguntar: 'E aí, o que pensou para nós neste fim de semana?' Pequenos gestos democratizam a relação!"