Matérias em jornais

Cupidos profissionais - 06/03/2003

Jornal da Cidade

"Jornal da Cidade" - 06/03/03
Matéria de Capa


 

Cupidos profissionais

Com recursos modernos, as agências de namoros ajudam os corações solitários encontrarem suas almas gêmeas e viverem uma bela história de amor

Érica Fabiola Gáspari

Encontrar alguém para dividir as alegrias e os prazeres da vida, assim como as incertezas e as dificuldades, é o sonho de qualquer ser humano. E quando a gente se depara com essa pessoa, mais do que um simples romance, o desejo é estar eternamente ao lado de alguém tão especial. Quem sabe viver uma história de amor tão maravilhosa quanto a de Zélia Gatai e Jorge Amado. Um verdadeiro encontro de almas gêmeas!

E o melhor é que a gente sente no primeiro instante quando está diante da nossa “cara-metade”. O coração bate mais forte, o olhar penetra no fundo da alma, o mundo ao redor pára, as palavras não saem e o desejo é de dar um abraço muito, muito forte pra sentir os corações batendo juntos na mesma intensidade. Aos poucos você vai descobrindo que tem tanta afinidade com aquela pessoa, que parece que vocês se conhecem de outras vidas. É um encontro mágico.

Embora pareça adorável viver uma relação tão intensa assim, hoje em dia as pessoas têm tido um pouco de dificuldade para encontrar seu par ideal. O que se deve, até certo ponto, ao corre-corre do cotidiano, as preocupações e também à violência. Para dar uma ajuda para os corações solitários, alguém teve a brilhante idéia de montar uma agência de namoro, a idéia foi tão boa que hoje em dia existem muitas agências do gênero espalhadas pelo mundo. E para facilitar ainda mais, essas agências estão buscando alternativas mais modernas para unir os corações, afinal de contas, amor não tem fronteira. Os mais novos recursos são os sites, que ajudam a acabar com a solidão de uma maneira mais rápida e fácil. Ao contrário das salas de bate-papo, essas agências oferecem um trabalho sério e seguro, facilitando a aproximação de pessoas.

Uma das pioneiras a lançar um site como aliado dos encontros amorosos foi a A2 Encontros, que abriu suas portas em Jundiaí no mês passado. Considerada uma das maiores agências de namoro do Brasil, a A2 dispara suas flechadas nos corações paulistanos e campineiros há 10 anos. Seu saldo é de mais de 500 encontros duradouros e felizes. Agora a agência passa a atuar na cidade, trazendo um cadastro com 3.500 pessoas que buscam um amor verdadeiro e sincero. Para quem está só, esta é a chance.

Perfil

Ao contrário do que muita gente pensa, uma agência de encontros não é só para as pessoas de mais idade, que ficaram viúvas ou estão divorciadas. Uma agência de encontro é para todas as pessoas que buscam a felicidade no seu relacionamento amoroso. Segundo Cláudia Renata de Toledo Simões, proprietária da A2 Encontros, as pessoas que buscam a ajuda da agência para encontrar um grande amor já têm definido o que querem da vida. "Cerca de 90% têm nível universitário, 60% são mulheres e 40% são homens, a maioria tem entre 20 e 50 anos e a classe social é média, média-alta ou alta", explica.

As razões que fazem essas pessoas procurarem a agência são, basicamente, frutos da vida moderna. "Nós fizemos uma pesquisa e chegamos à conclusão de que o primeiro fator é a falta de tempo, o segundo é a falta de oportunidade e o terceiro é a segurança", afirma Cláudia.

Falta de tempo

A falta de tempo, na maioria das vezes, é decorrente da profissão. Pois é justamente na idade produtiva que as pessoas sentem maior necessidade de ter alguém ao seu lado. "Hoje em dia as pessoas trabalham muito, vivem quase como robôs. Em muitas empresas, é proibido ter um relacionamento com alguém do próprio trabalho. Isso faz com que as pessoas tenham medo de se envolver. O problema é que essas pessoas passam o dia todo ali, naquele ambiente. À noite, muitas se dedicam a cursos para melhorarem seus currículos e manterem-se em seus cargos. Outras acabam dedicando a noite ao condicionamento físico, pois hoje em dia também existem empresas que fazem restrições a funcionários obesos, com problemas cardíacos ou que não se cuidam direito. No caso da mulher, a situação é um pouco pior, porque além de tudo isso, também é preciso cuidar do cabelo, das unhas, da sobrancelha e tudo mais", conta ela.

Com os mais novos, que estão entrando para o mercado de trabalho, a história se repete. "Os jovens querem se firmar em seus postos, por isso, só nos lampejos de domingo à tarde, quando bate a solidão, é que começam a se questionar a respeito da própria vida. Nesses momentos é que as pessoas se perguntam pra que serve tudo aquilo se não têm ninguém para dividir. O mundo só existe para ter amor, a gente veio para este planeta para amar e acaba deixando o amor em vigésimo plano. Por isso, é bom lembrar que a vida passa muito rápido e que, quando a gente deixa o amor para depois, acaba deixando de crescer emocionalmente", conta.

Crie sua oportunidade

Em relação à falta de oportunidade, Claudia diz que muita gente se fecha no seu próprio mundinho e não se dá a chance de, por exemplo, conhecer alguém que mora em outra cidade ou que freqüente um ambiente diferente daquele que se está acostumado. "A agência tem potencial para expandir isso, pois há pessoas cadastradas das mais diversas regiões. Além disso, as pessoas também devem estar atentas às oportunidades, pois, como pela agência é possível conhecer muita gente, pode acontecer de não dar certo com aquela pessoa, mas sim com o irmão, amigo ou primo. Também é possível que um rapaz que você conheceu não combine com você, mas que seja ideal para a sua amiga", exemplifica ela. O ideal, portanto, é enxergar além da linha do horizonte.

Segurança

Quanto ao fator segurança, podemos dizer que ele é decorrente do medo de se envolver com pessoas que não estão a fim de levar um relacionamento tão sério quando o que se espera. "Na agência, 100% das pessoas buscam um relacionamento estável, então há um respeito mútuo muito grande. Quando um rapaz marca um encontro com uma moça, ele tenta ser gentil, tendo muita cautela para conquistá-la. Isso faz com que renasça o romantismo. Se o casal chegar à conclusão de que um não serve para o outro, eles conversam e voltam para a agência. Não fica aquela coisa desgastada e indefinida, que muitas vezes acontece quando as pessoas se conhecem na noite. Esse 'descompromisso', pode deixar marcas muito grandes, até mesmo nos mais jovens. Na agência, o primeiro passo para as pessoas se cadastrarem é assumir que estão a procura de um relacionamento estável", diz ela.

Só uma "mãozinha"

Para as pessoas que pensam que entrar para uma agência de namoro é sinal de incompetência, Cláudia dá um recado: "Entrar para uma agência não significa pagar para arrumar um namorado ou namorada, pois quem vai conquistar ou não a outra pessoa é você. No final das contas, se não der a famosa química, o máximo que pode acontecer é conquistar uma nova amizade e continuar a busca através da agência. Pois, todo mundo que chega ao casamento beijou muitos sapos antes do esperado príncipe", finaliza.

Como entrar para a A2 Encontros

Para entrar para a A2 Encontros, é preciso acessar o site www.a2encontros.com.br e fazer seu cadastro. A equipe da agência irá marcar uma entrevista pessoal, este é o diferencial, pois há a certeza de que todas as pessoas são reais e idôneas. Esta entrevista é individual e gratuita. Nesta ocasião o interessado irá conhecer o cadastro da empresa e conhecerá as chances de sucesso dentro do perfil da pessoa que busca. Depois desta primeira fase, será traçado o perfil pessoal e o perfil procurado. Uma avaliação psicológica também é realizada apenas com o intuito de identificar e eliminar perfis perigosos, ou seja, pessoas com distúrbios ou patologias psíquicas.

A partir daí, além do candidato ser apresentado para perfis compatíveis ele irá escolher seus pretendentes por fotos e descrição de perfis. Quando os dois lados tiverem interesse na apresentação a A2 Encontros fornece o contato para ambos e sai de cena.

Caso o encontro não seja feliz, a agência volta a cena para então propor novos candidatos.

A novidade na busca da alma gêmea

O site da A2 Encontros foi desenvolvido para melhorar ainda mais o atendimento. O novo sistema faz a busca automática de perfis compatíveis. O sistema também programa as visitas aos psicólogos: no atendimento personalizado, o cliente é sempre atendido pelo mesmo profissional. Outra inovação é o armazenamento de todos os passos do candidato. Este histórico pode ser acessado em futuras consultas, mesmo depois de anos.

A segurança e a privacidade estão garantidas, todos os acessos são autorizados por senhas pessoais, ou seja, é impossível espionar dados alheios. Os encontros continuam sendo cuidadosamente mediados pela agência. Por meio do site, o cliente tem acesso exclusivamente aos seus dados e ao atendimento on-line, o que facilita na hora de solucionar qualquer dúvida.

O próximo final feliz pode ser o seu

"Após o término de um namoro de três anos, retornei a paquera. No começo foi divertido, mas depois de um ano eu já estava cansada. Resolvi contratar um serviço especializado para encontrar minha alma gêmea. Pesquisei, fiz entrevistas e optei pela A2 Encontros. Gostei do jeito do pessoal e do sistema. Confesso que também me atraí pela possibilidade de conhecer pessoas de outros lugares, outras cidades. Fiz a inscrição, traçaram meu perfil pessoal e o perfil procurado, fiz um teste psicológico, apresentei documentos, tirei fotos e ingressei no sistema A2 Encontros. Conheci algumas pessoas legais, mas esperava um tcham maior, algo diferente. Este ‘Q’ que eu esperava aconteceu quando me encontrei a primeira vez com o Guilherme. Marcamos um happy hour e nos empolgamos tanto um com o outro que, quando percebemos, estávamos simplesmente sozinhos no bar. Já eram duas e meia da madrugada numa terça-feira, acredita? Foi incrível, conversamos no maior pique e interesse. Tudo bateu, sentíamos que já nos conhecíamos de algum lugar. Nos casamos há três meses. Posso dizer que de fato encontrei minha alma gêmea. E devo dizer que foi a A2 Encontros que me deu uma pequena ajuda, apresentando pessoas como eu havia pedido. Nosso casamento foi lindo demais, super emocionante. O olhar do Guilherme me fascina e o bom humor dele me atrai. Começamos nossa vida A2 e este está sendo meu grande encontro” – Júlia*, 27 anos, arquiteta

“Conheço muita gente, saio bastante e não tenho muita dificuldade para fazer amizades. Mas chegou uma época da minha vida que o tempo encurtou. Me vi entre o trabalho, a especialização, os cursos de língua e a academia. Abandonei as noitadas e continuei só com os ‘velhos’ amigos. Tive que mudar e no fim gostei da mudança. Mas algo ainda esta faltando... Sempre quis ter uma família e esta vontade só crescia em mim. Um dia fui almoçar com um empresário, fornecedor da minha empresa, e acabamos caindo no assunto ‘mulheres’. Ele acabou me confessando que estava vivendo um grande amor. E eu confessei a ele que estava sentindo falta de uma pessoa séria e que quisesse enfrentar a vida ao meu lado. Comentei que não tinha tempo para sair e procurar. Ele me indicou a A2 Encontros. Telefonei e fui na primeira entrevista. Providenciei o que me pediram e comecei a ter acesso as fotos e perfis de moças. Conheci uma moça que não deu certo. Pessoalmente achei muito seca. Depois conheci a Júlia. Meu encontro com ela foi inesquecível, senti uma atração imediata por ela. Tudo que ela falava eu concordava. Temos muitas afinidades de educação, família e hábitos. Hoje somos casados e os nossos encontros continuam muito atraentes e marcantes. A A2 Encontros me ajudou nesta busca, me mostrando pessoas compatíveis comigo através de foto e perfil, depois me forneceu o telefone. Mas a escolha e a conquista ficaram por minha conta. Júlia é bonita e carinhosa e a nossa vida A2 está muito gostosa!” – Guilherme*, 31 anos, empresário

* Os nomes reais foram trocados por nomes fictícios

Ficção ou realidade?

Para quem gosta de filmes e está procurando um grande amor, a comédia Cristina quer Casar, com direção de Luiz Villaça, é uma ótima opção. Cristina (Denise Fraga) é uma mulher desempregada, que vive de pequenos bicos e tem um grande sonho: se casar. Para tanto ela busca a ajuda de uma agência de casamentos, dirigida por Chico (Marco Ricca), que enfrenta sérias dificuldades financeiras com sua empresa. Vendo em Cristina sua chance de enfim realizar um casamento, ele a apresenta vários candidatos a namoro. Nenhum deles dá certo, até que surge Paulo (Fábio Assunção), um homem muito bonito e solitário que ainda vive a dor de ter perdido sua mãe recentemente. Apesar de nada terem a ver um com o outro, Paulo se apaixona por Cristina e a pede em casamento. Ela aceita e contrata Chico para organizar a festa, mas a proximidade dos dois acaba pondo em dúvida se Cristina deve mesmo se casar com Paulo.

Cristina quer Casar está em cartaz em alguns cinemas da capital.

Serviço:

Site: www.a2encontros.com.br

A unidade da A2 Encontros em Jundiaí fica no bairro do Anhangabaú e o telefone da central de atendimentos é 0800 772-3022.