Matérias em jornais

Segredo dos casais felizes - 20/12/2009

Jornal do Grande ABC
Segredo dos casais felizesMiriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC


As coisas já não estão bem entre o casal. A distância começa a ficar maior, o bom dia não tem o mesmo entusiasmo, os carinhos ficam raros e aquele fogo da paixão não dá mais sinais de vida. Muitos acham que esse diagnóstico pode sinalizar o fim de um relacionamento. Mas não é o que acredita a autora Claudya Toledo, que acaba de lançar o livro Sexo e Segredo dos Casais Felizes (Editora Alaúde, 120 páginas, R$ 15,99).

Para a especialista em relacionamentos, os problemas, principalmente no casamento, podem estar onde menos se imagina. "A casa, por exemplo, reflete se a relação está boa ou ruim. É uma espécie de diagnóstico do casal", explica.

É por conta disso que Claudya, quando é procurada por um casal, visita o lar dos dois para ver o que está fora do lugar e sugerir mudanças. "Se você observar uma família que está com problemas financeiros, por exemplo, não almoçam nem jantam todos na mesa. Assim evitam discutir os problemas", analisa.

Esse procedimento peculiar lhe rendeu a alcunha de Super Nanny dos casais - uma alusão ao programa do SBT em que a apresentadora visita a casa para observar as atitude das crianças pouco educadas.

POR PARTES - Ao longo do livro a autora usou exemplos de casais reais para mostrar o que tem de ser feito e criou 12 mandamentos que ajudam ambos a saberem de que forma o lar interfere no casamento e vice-versa.

A começar pela sala de estar, local ideal para os dois discutirem objetivos em comum. "A principal atração deve ser um para o outro", acrescenta. Por isso, é errado o televisor ficar no centro, como item principal. A sugestão? Guardá-lo em um armário ou no canto do ambiente.

A cozinha, por sua vez, tem grande importância para manutenção do amor. Em um dos mandamentos, a autora sugere que marido e mulher preparem pratos juntos, o que aumenta a sintonia, inclusive no sexo. Além disso, a mesa de jantar, caso não tenha sala específica, deve ficar no centro para facilitar a troca de ideias e a harmonia.

Outro cômodo importante é o quarto. Segundo Claudya, a mulher deve deitar do lado direito do homem e ambos manterem suas coisas - chamadas pela especialista de santuário - de forma viva e organizada. "Quarto desarrumado, assim como armário, sugere que a vida também está", acrescenta. Eles têm de preservar os momentos de intimidade e nunca dormir brigados.

O banheiro e a lavanderia, embora pareçam de pouco valor, também devem ser organizados. No primeiro caso, cada um tem de cultivar sua individualidade e, no segundo, é onde, diz Claudya, o casal deve "lavar a roupa suja", literalmente

Fonte: Diário do Grande ABC domingo, 20 de dezembro de 2009